Canadá · Viagem

Intercâmbio no Canadá – Detalhes

Olá pessoal!

No post de hoje vou compartilhar com vocês como foram meu voo de ida ao Canadá e minha chegada em Toronto, e detalhes da escola ILAC e da acomodação (homestay) que eu fiquei.
Clique aqui para ler o post sobre as escolhas do intercâmbio, e aqui para ler sobre a preparação.

Canada Small Flag on a Map Background.

1-) Voo de ida.
Meu voo foi com a companhia Air Canada e ocorreu tudo bem, não tenho do que reclamar. O voo foi direto (sem parada) entre São Paulo e Toronto e durou quase 11 horas. Eu tenho muita dificuldade em conseguir dormir no avião e sempre me sinto desconfortável, principalmente quando a viagem é longa. Eu também não consigo comer direito quando estou no avião (meu estômago não aceita muito bem), fora que comida de avião raramente é apetitosa. Agora imaginem quase 11 horas em um voo sem conhecer ninguém, sem conseguir dormir, sem comer direito, e preocupada e ansiosa pensando no mês que eu passaria sozinha em Toronto. Mas nada que várias músicas, filmes e livros não resolvam haha! No fim deu tudo certo, a viagem foi super tranquila e sem grandes turbulências.

2-) Chegada em Toronto.
Cheguei ao aeroporto de Toronto logo cedo, por volta das 5h00 de um domingo. Foi tranquilo passar pela alfândega: apenas mostrei os documentos (passagem aérea ida e volta, passaporte com visto, matrícula da escola, detalhes da homestay) e fui liberada. Peguei minhas malas e fui à busca da pessoa da ILAC (escola) responsável pelo transfer, que iria me levar para a homestay. Eis o problema… Onde estava essa pessoa? Andei para um lado, andei para o outro e nada, não encontrei ninguém da ILAC. Já pensei: “Pronto, comecei bem… esqueceram de mim!”. Andei mais um pouco e encontrei um pessoal que também estava esperando o responsável da ILAC e me juntei a eles. Alguns minutos depois o transfer chegou (UFA!) e levou o pessoal (inclusive eu) para suas respectivas homestays. Cheguei à homestay, conheci minha host, e ela me mostrou a casa e me ajudou a me acomodar no quarto. Tomei café da manhã e depois dormi por algumas horas (estava exausta). Após eu acordar eu e a host fomos dar uma volta pelos arredores da casa. Conheci um pouco da vizinhança, inclusive a estação de metrô mais próxima da casa, que eu iria utilizar todos os dias. E foi isso.

3-) Escola ILAC.
No primeiro dia de aula foi feita uma apresentação da escola e de seus métodos de aula, e todos os novos alunos tiveram que fazer um teste escrito e um oral para a ILAC avaliar o nível de inglês de cada um e indicar a turma de classe mais adequada. No geral achei os testes tranquilos, e meu nível de inglês foi classificado como Pre-Advanced 1 (nível 10 dos 17 disponíveis). Clique aqui para ver os detalhes de cada nível, desde Introduction até University 2.
No momento do teste tivemos a oportunidade de escolher uma aula eletiva, cuja duração/frequência era menor que a aula principal (cerca de 2 horas por dia, duas vezes por semana). Optei por General English como aula principal, e Listening + Speaking como aula eletiva.
Depois disso a ILAC informou o campus da escola que cada aluno teria as aulas, e um funcionário nos levou para fazer um “tour” por todos os campi. As aulas em si começaram no dia seguinte, uma terça-feira. Comprei o material referente ao nível Pre-Advanced I, respirei fundo e fui rumo à primeira aula.

Não conheço o método em outras escolas, mas pelo menos na ILAC a cada 15 dias de aulas os alunos fazem uma prova de acordo com o nível de inglês de cada um. A prova possui estilo parecido com o IELTS: há partes de Reading (leitura), Writing (escrita) e Listening (ouvir). Só não há a parte de Speaking (oral), pois essa modalidade já é avaliada diariamente nas aulas. De acordo com a pontuação do aluno ele pode continuar as aulas no mesmo nível de inglês que ele estava ou avançar um ou dois níveis. Com o resultado da minha prova eu tive a opção de avançar para o nível 12 – Advanced 1, e assim o fiz (vale notar que se você mudar de nível é necessário comprar novamente o material das aulas, desta vez referente ao seu novo nível). Nesse momento eu também pude trocar as aulas eletivas, e optei por Business English. Após mais 15 dias eu fiz uma nova prova e consegui avançar para o nível 14 – High Advanced 1. Como eu já havia concluído o pacote de um mês de estudo eu não pude seguir as aulas do High Advanced 1, mas consegui o certificado de inglês com esse nível.

Eu gostei bastante da ILAC. A infraestrutura, o método de ensino e os professores eram ótimos. A escola oferece pacotes de passeios para os alunos; esses passeios são tanto visitas a pontos turísticos de Toronto quanto visita a outras cidades (Ottawa, Montreal, Quebec, Nova York, etc.). Tem muitos brasileiros por lá, mas também tem muitos asiáticos e de outros países latino-americanos. Então não tem desculpa para não deixar o português o de lado e praticar o inglês.

4-) Acomodação – Homestay.
A primeira coisa a ter em mente é: A homestay nunca será como nossa casa aqui no Brasil. Então a melhor maneira de se acostumar com a acomodação e a rotina diferentes é ir com a mente aberta e aproveitar essa oportunidade.
Há hosts que são mais próximos dos intercambistas e agem como se realmente fossem parte da família, e há outros que são mais reservados e “afastados” e não mantêm muito contato com os hóspedes. Para ambos os casos o bom é seguir o ritmo e as regras da família, porém se você não estiver confortável você tem todo o direito de conversar sobre isso com a família. Se não adiantar você pode conversar diretamente com a escola que contratou a homestay, mas tenha motivos reais do porque você não está se adaptando a homestay. Exemplo: não queira ir para uma acomodação que libere você a tomar um banho de 30 minutos porque isso não é motivo. E por falar em banho, esqueça de vários banhos ao dia e banhos demorados! Lá o tempo máximo é de 10 a 15 minutos.

No geral eu gostei bastante da minha homestay. Só havia uma senhora na casa, eu fiquei em um quarto só para mim, e o quarto ao lado ficou para uma garota do Vietnã. De manhã a host preparava o café e quando eu acordava já estava tudo na mesa. Ela preparava também um lanche para eu levar na escola e comer na hora do almoço (nota: o almoço típico do Canadá é um lanche rápido. A refeição mais completa é o jantar.) e fazia a janta para nós (na maioria das vezes jantávamos juntas). Às vezes eu cansava de comer lanche todos os dias na hora do almoço e resolvia almoçar fora, e quando isso acontecia eu avisava a host com um dia de antecedência (dica: sempre avise sua host quando você não for almoçar/jantar na casa, assim a família não precisa ficar preparando a refeição para você). Nós conversávamos bastante, o que me ajudou a destravar um pouco no inglês. Mantemos o contato até hoje 🙂

Nos próximos posts vou falar para vocês sobre os passeios que eu fiz no Canadá durante este um mês de intercâmbio (passeios em Toronto e em mais 6 cidades!).
Enquanto isso, se vocês tiverem alguma dúvida fiquem a vontade de perguntar nos comentários, ok? Sugestões, elogios e críticas também são super bem vindos.

Vem comigo!! 🙂

Anúncios

6 comentários em “Intercâmbio no Canadá – Detalhes

  1. Oiii adorei!! vou fazer esse mesmo programa de um mes em Toronto com aulas na ILAC!! Estou perdida em quanto levar de dinheiro… quanto você acha um tanto bom para conseguir aproveitar e fazer os passeios sem muita gastação????

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oii Amanda! Que bom que gostou, fico feliz! É complicado mesmo tentar prever o que vamos gastar pra levar a quantidade certa de dinheiro. Não sei se você já viu, mas o site da ILAC disponibiliza uma relação de passeios e viagens que a escola oferece mês a mês, incluindo os preços. Alguns passeios mudam de acordo com o mês, mas vendo os de dezembro/2015 e janeiro/2016 já dá pra ter uma noção do quanto seria gasto: http://www.ilac.com/en-ca/social-events/
      Você vai ficar em homestay com café da manhã, almoço e janta? Se sim, você não vai precisar gastar muito com comida. Seria mais os passeios mesmo, o passe mensal do transporte público (TTC), lembrancinhas pra trazer para o Brasil, o material da escola e algumas refeições diferentes.
      Pelo que me lembro, eu levei mais ou menos CAD 2.000,00 e deu tranquilo pra fazer tudo que citei acima. Dá até pra levar menos (ainda mais agora que a taxa do dólar está mais alta), mas aí depende do seu perfil, se você vai querer passear muito, comer bastante fora, comprar bastante coisa…

      Curtir

  2. Ola! Estou indo pro Canada na proxima semana e estou super ansiosa..rs. Seu relato está me ajudando muito a me preparar melhor. Gostaria apenas de saber quanto vc pagou (mais ou menos) com o material didatico e com transporte para ir ate a escola. Ja estou com 1500 CAD para levar, e estou pensando se vale a pena comprar mais. Obs.: Minha homestay tem 3 refeicoes diarias inclusas.

    Obrigada!!! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Francislaine! Não lembro exatamente quanto paguei com o material didático, mas não passou de CAD 100,00.
      Sobre o transporte, eu fiquei um mês no Canadá, mas não consegui comprar o passe mensal do TTC (transporte público, que envolve metrô, ônibus e bonde), então comprei passes semanais, 4 no total (um para cada semana). No valor de hoje, esses 4 passes semanais custam CAD 169,00, e você pode usá-los livremente durante a semana que vem estampada no cartão (para ir até a escola, até as atrações turísticas, onde e quantas vezes você quiser). Vale muito a pena.
      Você vai ficar um mês no Canadá também? Se for, vale a pena você comprar os passes semanais também (você não vai conseguir comprar o mensal porque só é vendido no início do mês). É bem melhor e mais barato do que ficar comprando os tickets todas as vezes que for usar o transporte público.
      Eu levei por volta de CAD 1.500 também e deu certinho, não sobrou e nem faltou rsrs. Se você pensa em comprar muitas coisas por lá, acho que vale levar mais um pouco de $$. Caso contrário não precisa. Qualquer dúvida me avise.
      Boa viagem e aproveite bastante!! 🙂

      Curtir

  3. Olá, eu tenho dúvidas de como são as aulas de intercâmbio. Como é o conteúdo programático? É tipo gramática do próprio inglês ou são outras assuntos estudados em inglês? Não sei se consegui esclarecer bem a minha dúvida, rsrs.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s