Canadá · Viagem

Intercâmbio no Canadá – Preparação

Olá pessoal!

Fiquei super feliz com a repercussão do post anterior. O post teve muitas visitas e recebi vários comentários positivos tanto no blog e no Facebook quanto pessoalmente. Muito obrigada, pessoal!!

Hoje vou contar para vocês um pouco sobre a preparação do intercâmbio, ou seja, como eu me preparei depois que as escolhas foram feitas até o momento de eu ir para o Canadá.

toronto1

1-) Documentação: agência, escola, consulado canadense.
Este é um dos momentos mais burocráticos: conseguir toda a documentação e preenchê-la conforme solicitado pelos locais acima.

– Agência: No meu caso eu fechei o pacote completo com a agência: escola + acomodação + auxílio para obter o visto canadense + seguro saúde + passagem aérea. Então os detalhes de todos esses tópicos estavam presentes no contrato da agência a ser lido e assinado. Por falar em seguro, recomendo sempre contratar o seguro saúde, independente de a viagem ser de curta ou longa duração. Nunca se sabe o que poderá acontecer lá fora, e uma curta consulta médica para solicitar um medicamento simples (como para garganta ou estômago que precisa de prescrição médica) pode custar MUITO dinheiro.

– Escola: A agência foi a intermediária entre mim e a escola, e tudo que fiz foi preencher o documento de matrícula da escola, que foi enviada a essa pela agência.

– Consulado canadense: Até então o Canadá exigia que todos os brasileiros que fossem entrar no país possuíssem passaporte e visto válidos*. Eu já tinha o passaporte, porém ainda não tinha o visto. Por uma taxa a mais eu contratei o serviço que a agência disponibilizava para obtenção do visto (nota: não são todas as agências de intercâmbio que oferecem esse serviço). Ela me enviou uma lista de todos os documentos (passaporte, cópia do RG, cópia extrato bancário, declaração de férias da empresa que eu trabalho, comprovante de pagamento da taxa do processamento de visto e duas fotografias) e formulários próprios do consulado canadense a serem preenchidos (um a respeito da família, um com detalhes da aplicação para visto de residente temporário, e um com questões adicionais) que eram necessários para providenciar o visto. Providenciei tudo o que era necessário e enviei para o escritório da agência em São Paulo, que enviou ao consulado canadense também em SP. Diferente do visto americano, no canadense não é necessário ir ao consulado para uma entrevista, e sim apenas entregar os devidos documentos. Dentro de mais ou menos uma semana meu visto foi aprovado, e a agência enviou meu passaporte com o visto de volta para minha casa. Os demais documentos ficaram no consulado (eram apenas cópias, nada original).
Com o visto em mãos eu comprei a passagem aérea através da agência, que possui parceria com companhias aéreas e consegue um valor reduzido para estudante.

A partir de março/2016 não será necessário visto para brasileiros que possuem visto americano válido ou que já visitaram o Canadá nos últimos 10 anos. Leia mais aqui.

2-) Dinheiro: em espécie e cartão VTM.
Hora de verificar o quanto de dinheiro levar no intercâmbio, assim como a maneira de levá-lo. Optei por levar a maioria do dinheiro em um cartão VTM, que é um cartão pré-pago internacional e recarregável que pode ser utilizado para saques e compras em diversos países (mais de 200). Ainda no Brasil eu recarreguei o cartão com o valor que eu iria utilizar no Canadá, em dólar canadense, e não precisei de mais, então não foi necessário recarregá-lo estando no Canadá (para quem preferir há a opção de recarregar quando e quantas vezes quiser, mesmo estando em outro país). A cada vez que o cartão é recarregado é cobrada a taxa de IOF em 6,38%. E não há cobrança de taxas quando utilizamos o cartão, apenas quando recarregamos. Adquiri o cartão com a própria agência de intercâmbio.

O cartão é mais seguro, pois há necessidade de senha, porém eu gosto de sempre levar também um pouco de dinheiro em espécie para emergências e caso algum lugar não aceite o uso do cartão. A maioria dos lugares aceita, mas pode ocorrer de algum local aceitar pagamento apenas com dinheiro em espécie, e não em cartão. Por isso vale a pena levar em ambos os jeitos: em espécie e em cartão.

3-) O que levar na mala.
Meu voo foi com a Air Canada, e o peso máximo permitido pela companhia era 32kg para cada mala. Levei duas malas, mas cada uma não chegou a pesar 32kg. Como eu ia ficar um mês no Canadá, resolvi levar de tudo um pouco: roupas, calçados, medicamentos, produtos de higiene, etc. Muitos preferem não levar shampoo, condicionador, sabonetes, escova de dente e creme dental, e comprar tudo no destino, mas eu não sou dessas. Preferi levar tudo para usar em um mês em vez de ficar “rodando” Toronto em busca dessas coisas. Claro que se o período do intercâmbio for maior não dá para levar tudo (imagina levar tudo o que iria usar em 3, 6 meses?) e teria que comprar o restante no destino.

Para saber o tipo de roupa a ser levada o ideal é pesquisar qual a temperatura no destino no período que você vai viajar. É um período de frio ou calor? Chove muito? Neva? Se for frio, leve mais roupas de frio, mas leve algumas de calor também, pois o clima pode variar de uma hora para outra (a mudança climática está cada vez mais frequente). Em Toronto maio geralmente é um mês frio no início e mais quente no fim, então eu levei ambos os tipos de roupas: um pouco mais pesadas para o frio, e mais fresquinhas para o calor. Conforme eu disse aqui, eu gosto de fazer uma lista com todas as coisas que eu vou colocar na mala, separar os itens, conferir com a lista se eu separei tudo e ir guardando na mala (conferindo com a lista mais uma vez). Eu embalo os itens mais frágeis e coloco os mais pesados primeiro. Na mala de mão eu levei itens como documentos (RG, CPF, CNH, passaporte, visto), passagens, comprovantes de hospedagem, dinheiro e medicamentos a serem tomados durante o percurso de ida/volta da viagem, etc. Depois de tudo pronto eu fechei as malas com cadeado e as identifiquei com meus dados pessoais.

Nos próximos posts contarei para vocês como foram o voo de ida e o de volta, qual foi a sensação de passar um mês em um lugar totalmente diferente, como foi o intercâmbio (os estudos, os passeios, a comida e a acomodação), como me senti ao voltar para o Brasil, etc.

Vem comigo!! 🙂

Anúncios

2 comentários em “Intercâmbio no Canadá – Preparação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s