Viagem

Como Planejar uma Viagem – Parte 1

Olá pessoal!

Estive ausente esses dias porque tive que deixar meu notebook em conserto, mas agora cá estou eu de volta.

Neste segundo post da sessão de viagens vou focar na parte do planejamento de uma viagem (Como vou? Quando vou? Onde vou? Por que vou neste lugar?).
Os primeiros tópicos são bem básicos, mas acabam sendo cruciais se não dermos a devida importância a eles, por isso vale a pena comentar.
Vale falar que o planejamento que eu faço possui praticamente esta base, porém pode variar de pessoa para pessoa, então não se sintam presas(os) para seguir este passo a passo a risca, ok? Mudem conforme suas necessidades e preferências. 🙂

1-) Listar opções de lugares possíveis para se visitar.
Não foque em apenas um lugar para viajar; abra o leque de opções e liste vários lugares, mesmo sendo algo “absurdo de caro” que não cabe no seu orçamento. Não pense no orçamento neste momento; pense apenas nos lugares. Você vai se impressionar com a variedade de locais que você quer visitar e, mesmo não sendo algo concreto no momento, você vai passar a pesquisar mais sobre os lugares e a procurar dicas e promoções para conseguir realizar essa viagem. Quando a hora chegar, você já estará mais confiante e preparado para viajar.

Você tem vontade de viajar, mas não tem ideia para onde (Qual cidade? Qual estado? Qual país?). Liste suas preferências. Prefiro frio ou calor? Neve, praia, montanha ou campo? Metrópole ou cidade do interior? Isso ajuda muito a escolher o local ideal.

2-) Lugar da viagem X Orçamento.
Esta é a hora de verificar o seu orçamento e tentar conciliar o mesmo com sua viagem. Faça as seguintes perguntas a si mesmo: Meu orçamento permite que eu faça uma viagem de imediato, ou é necessário poupar antes? Quais são minhas contas mensais? Onde posso reduzir meus gastos? Coloque tudo na ponta do lápis: O que você recebe e o que você gasta por mês, o que pode ser evitado e o que pode ser poupado. Faça um controle dos seus gastos e tenha uma meta mensal a ser poupada. Feito isso é hora de escolher o lugar da viagem com base no seu orçamento. Pode ocorrer de você não conseguir fazer AQUELA viagem que você tanto queria logo de primeira, mas não desista, a conquista vem aos poucos. Não dá para ir para outro país? Tente ir a outro estado do Brasil. Não dá também? Vá para outra cidade. Todos os lugares têm seu toque especial, mesmo aquela cidadezinha do interior que você nunca ouviu falar.

3-) Escolhas primordiais: Data da viagem, meio de deslocamento e hospedagem.
– Data da viagem: Quem só estuda geralmente consegue viajar em julho/dezembro/janeiro. Quem trabalha geralmente tem a possibilidade de escolher o mês ou o período das férias. Quem estuda e trabalha tem o calendário mais restrito, mas não impossível de planejar. O que todos devem ter em mente é a estação do ano que querem viajar. Exemplos: Adora calor e quer visitar uma praia brasileira diferente? Evite o período de inverno e o período que a chuva seja frequente. Adora frio e quer conhecer algum lugar com neve? Vá no período de inverno, e não se esqueça que as estações do ano do hemisfério norte são invertidas em relação as estações do hemisfério sul (aqui do Brasil). Enquanto no Brasil o período de inverno (que praticamente nem é frio) é entre junho e agosto, nos EUA/Canadá/Europa é entre dezembro e fevereiro.
Outra dica que sempre dou é: Tente evitar ao máximo viajar em alta temporada (geralmente julho, dezembro e janeiro – férias escolares). Muitas pessoas querem viajar nessa época, e o que acontece? Tudo fica mais caro (sobe o preço das passagens, dos hotéis, dos passeios, etc.), mais restrito (poucas opções disponíveis para reserva, a não ser que seja planejado com boa antecedência) e mais tumultuado (lugares lotados). Ainda mais se a viagem for de carro ou ônibus. Ninguém merece sair tranquilo para viajar e ter que ficar parado horas e horas no trânsito… Isso acaba com a alegria de qualquer um, não é mesmo?

– Meio de deslocamento: Para quem vai viajar para outro país o meio é o avião (exceto para quem mora na fronteira Brasil x outro país, ou tenha paciência infinita para ir de carro/ônibus em algum país próximo do Brasil). Mas e quem quer ir para um lugar mais perto que pode ser viável ir tanto de avião quanto de carro ou ônibus? Exemplo para quem mora na região de Campinas (SP): viajar para o Rio de Janeiro e/ou Curitiba. Isso acaba variando de pessoa para pessoa. Umas preferem ir de carro ou ônibus para apreciar o movimento e a paisagem, independente da viagem ser bem demorada (cerca de 6 horas quando não há trânsito intenso, isso sem contar as paradas dos ônibus). Outras preferem ir de avião para chegar mais rápido ao destino final (menos de uma hora). Além da preferência pessoal, vale a pena levantar os custos de cada meio de transporte. Avião é um preço só: você paga pela passagem e pronto. Agora carro é mais complicado: tem combustível, pedágio, manutenção, maior risco de acidente, etc. Muitas vezes o barato acaba saindo caro. Na minha opinião vale pesquisar, pesquisar (e pesquisar mais um pouco) para encontrar passagens aéreas mais em conta.

– Hospedagem: Há várias opções, e a escolha também varia de pessoa para pessoa. De forma geral, se você prefere um alojamento típico para turista (com acomodação privada, recepção, e com ou sem alimentação), escolha um hotel (lembrando que quanto mais luxo o hotel possuir, maior será o preço da diária). Se você tem espírito mais aventureiro e mochileiro, e prefere acomodação compartilhada (quartos e banheiros coletivos, por exemplo) por um preço bem mais acessível, escolha um hostel. Se você prefere uma hospedagem simples apenas para dormir e tomar banho, escolha uma pousada (lembrando que muitas vezes a pousada oferece os mesmos serviços que os hotéis – alimentação, recepção, etc. – por isso vale a pena pesquisar preço, o que está incluído, etc.). Se você prefere uma acomodação mais sofisticada com todos os serviços que os hotéis oferecem + uma infraestrutura ainda maior de lazer e entretenimento + a possibilidade de usufruir do sistema all inclusive (todas as refeições inclusas), e sem precisar sair do local, escolha um resort (lembrando que não são todos os lugares que oferecem resorts. Esse tipo de hospedagem é muito mais comum em regiões de praia, por exemplo).

Independente de qual parte do planejamento você está (as citadas acima, ou as que mencionarei nos próximos posts, ou apenas começando a pensar no assunto), não tenha preguiça e medo de procurar e ler assuntos de seu interesse. Como o planejamento é feito aos poucos e pode ser demorado, muitas pessoas acabam desistindo por “preguiça” de se planejar, e a viagem acaba ficando apenas na vontade. Lembre-se que o sucesso da sua viagem depende de você!

Nos próximos posts voltarei com mais dicas de viagens para vocês. Vem comigo!! 🙂

Anúncios

2 comentários em “Como Planejar uma Viagem – Parte 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s